Os dados são do levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

O preço médio do litro da gasolina comercializada em postos de combustível de todo o país fechou esta semana a R$ 4,319. Essa foi a quarta alta semanal do produto, que acumula um aumento de preço de 3,5% em um mês, já que, na semana de 17 a 23 de fevereiro, o litro era vendido a R$ 4,172.

Os dados são do levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O óleo diesel, comercializado em média a R$ 3,54 por litro, registrou nesta semana sua quinta alta consecutiva e acumulou, no período, aumento de preços de 2,8%.

O litro do etanol, que foi comercializado em média a R$ 2,969, também subiu pela quinta vez consecutiva, acumulando alta de 8,2% no período de cinco semanas. Já o preço do GNV (gás natural veicular) aumentou pela terceira semana, fechando em média a R$ 3,169 o metro cúbico, uma alta de 1% no período.

Fonte: Noticias ao minuto

 

O aumento de adicionais e gratificações foi um dos pontos mais controversos da reforma das Forças Armadas, apresentada na última quarta-feira, dia 20, pelos ministérios da Economia e da Defesa. Entre esses benefícios, está o reajuste dos percentuais do adicional de habilitação, que é um acréscimo aos vencimentos dos militares que investem na especialização. Com as mudanças, o valor pago ao militar que faz curso de aperfeiçoamento e de altos estudos categoria 2, equivalentes ao mestrado, receberiam mais do que servidores federais com a mesma capacitação.

No caso do aperfeiçoamento, o adicional proposto passa de 20% para 45%. Já nos altos estudos categoria 2, de 25% para 68%.

Entre os servidores federais, os percentuais são mais baixos. Um pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas do IBGE (categoria especial 3), por exemplo, recebe 18,6% a mais caso tenha mestrado. Na carreira de professor titular do Ensino Básico Federal, com carga horária de 20 horas semanais, o adicional para essa titulação é de 28,6%. Para pesquisador em Saúde Pública da Fiocruz, quem tem mestrado recebe 42% de acréscimo sobre o vencimento bruto. Já para professor do Magistério Superior com dedicação exclusiva com mestrado, é de 50%.

No caso do doutorado, porém, a situação se inverte: a maior parte dos servidores federais ainda ganha adicionais consideravelmente mais altos em relação aos militares.

Enquanto o percentual de acréscimo salarial para quem concluiu os altos estudos categoria 1 passará de 30% para 73%, um professor do Magistério Superior com dedicação exclusiva que tenha título de doutor receberá 126% a mais. Enquanto seu vencimento básico é de R$ 8.833,96, segundo tabela de remuneração enviada pelo Ministério da Economia, o adicional é de R$ 11.151,28.

No caso do professor do Magistério Superior com carga de 40 horas semanais, o doutorado garante quase 85% sobre a remuneração bruta. Para o pesquisador em Saúde Pública com o mesmo título, o acréscimo é de quase 80%.

A exceção é para as carreiras de pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas do IBGE (categoria especial 3), que continuará recebendo adicionais menores que o dos militares, mesmo tendo doutorado: cerca de 49%. O mesmo ocorre com o professor titular do Ensino Básico Federal, com carga horária de 20 horas semanais, que mesmo tendo doutorado receberia um adicional de 60%.

Ao contrário dos servidores, porém, os adicionais de qualificação dos militares são levados para a inatividade. "Não há aposentadoria militar. Os militares inativos permanecem com o adicional de habilitação, conforme o que já é praticado hoje", informou o Ministério da Defesa.

A reestruturação da carreira das Forças Armadas, com mudanças nas regras desse e outros benefícios, gerou polêmica entre diversos setores da sociedade.

Para Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), esse não era o momento de colocar em debate questões relativas à carreira:

— A proposta mistura Previdência com reestruturação da carreira, e a ideia não deveria ser essa, porque enquanto a reforma da Previdência dos servidores e trabalhadores da iniciativa privada apenas retira direitos, os militares irão ter benefícios.

Fábio Zambitte, professor de Direito Previdenciário do Ibmec-RJ, pondera que os militares tiveram muitas perdas nos últimos anos, de modo que haveria espaço para uma compensação.

— Hoje, por exemplo, um coronel da ativa ganha de 30% a 40% menos que um coronel da reserva. A reforma de 2001 jogou a remuneração deles pra trás, tirando um componente remuneratório. Isso não tem paralelo no serviço público. As gratificações em algum grau têm um componente de reposição — explicou o professor, ressaltando:

— O momento é péssimo, mas a demanda é razoável.

Fonte: Extra.globo

 

Varios professoras e professores foram às ruas contra a reforma da previdência de Bolsonaro.

Varios professores se reuniram em frente a Escola Municipal Prof. Eduardo Pereira Calado em Novo Horizonte do Sul e de lá saíram em diversas rua da cidade para dar o tom de manifestação contra a reforma da Previdência de Bolsonaro.

As professoras e professores em todo país dão uma aula de como lutar contra a reforma da previdência.

Veja algumas fotos da manifestação das professoras e professores em Novo Horizonte do Sul contra a Reforma da Previdência:

View the embedded image gallery online at:
http://www.valems.com.br/noticias.html#sigProIdb757643675

 

Acidente aconteceu na noite desta sexta-feira (21), na Vila Benedito Schaefer

Um carro capotou na noite desta sexta-feira (21), na rua Isaías Inácio de Almeida, esquina com a rua Jamir Enz, Vila Benidito Shaefer, em Batayporã. Segundo a Polícia Militar que atendeu a ocorrência, apenas o condutor estava no veículo.

Conforme apuração no local do acidente, o veículo Fiat/Uno, cor branca, com placas de Batayporã, seguia pela rua Isaías Inácio de Almeida, quando, por motivos desconhecidos, o condutor perdeu controle direcional, colidiu na parede de um estabelecimento comercial no cruzamento com a rua Jamir Enz e capotou em seguida.

O homem ficou ferido, foi socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital Regional de Nova Andradina.

Ele aparentava suspeita de embriaguez. A Polícia Militar também antedeu a ocorrência. O veículo ficou bastante avariado.

Fonte: Jornal da Nova

Acidente aconteceu na noite desta sexta-feira (21), na Vila Benedito Schaefer

Um carro capotou na noite desta sexta-feira (21), na rua Isaías Inácio de Almeida, esquina com a rua Jamir Enz, Vila Benidito Shaefer, em Batayporã. Segundo a Polícia Militar que atendeu a ocorrência, apenas o condutor estava no veículo.

Conforme apuração no local do acidente, o veículo Fiat/Uno, cor branca, com placas de Batayporã, seguia pela rua Isaías Inácio de Almeida, quando, por motivos desconhecidos, o condutor perdeu controle direcional, colidiu na parede de um estabelecimento comercial no cruzamento com a rua Jamir Enz e capotou em seguida.

O homem ficou ferido, foi socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Pronto Socorro do Hospital Regional de Nova Andradina.

Ele aparentava suspeita de embriaguez. A Polícia Militar também antedeu a ocorrência. O veículo ficou bastante avariado.

Fonte: Jornal da Nova

A Seleção Brasileira sofreu, mas estreou com vitória no Sul-Americano sub-17, em Lima, no Peru. Enfrentando o Paraguai no estádio San Marcos, o time canarinho começou bem e abriu 2 a 0, ambos os gols marcados por Reinier, contudo, teve uma queda brusca na etapa complementar e acabou sofrendo o empate. Antes do apito final, entretanto, Peglow apareceu na entrada da área para soltar a bomba e garantir o triunfo verde e amarelo por 3 a 2.

Como o Uruguai venceu a Argentina por 3 a 0 um pouco mais cedo, é o time celeste quem assumiu a liderança do Grupo B da competição. O Brasil aparece logo atrás, na segunda colocação, enquanto o Paraguai e Argentina aparecem na lanterna. A Colômbia, por sua vez, ainda não entrou em ação.

O Brasil volta a entrar em campo pelo Sul-Americano no próximo domingo, quando enfrenta o Uruguai. Já a Argentina encara a Colômbia, enquanto a seleção paraguaia descansa.

O jogo – A Seleção Brasileira mostrou que vem para brigar forte pelo tricampeonato do Sul-Americano sub-17. Logo aos dois minutos de jogo o time verde e amarelo saiu na frente com Reinier. O camisa 10 e capitão do Brasil experimentou de fora da área e, embora não tenha batido muito no canto, acabou contando com a falha do goleiro rival, atrapalhado pelo efeito da bola, e viu a bola estufar as redes.

O Paraguai, por sua vez, respondeu aos 20 minutos. Diego Duarte aproveitou a falha da defesa brasileira, ficou com a bola livre, dentro da área, e soltou a bomba, forçando Gabriel a fazer importante defesa para manter o Brasil em vantagem. Pouco depois, aos 23, o goleiro brasileiro voltou a aparecer de forma fundamental. Em chute bem colocado de Rodrigo López após limpar a marcação, o camisa 1 teve de se esticar todo para espalmar o venenoso arremate do rival.

Mais consistente, o Brasil seguiu comandando as ações ofensivas, apesar dos sustos causados pelo Paraguai, e foi premiado com o segundo gol aos 37 minutos. Reinier, de novo ele, desta vez aproveitou o passe açucarado de Juan e chegou batendo de primeira, sem chances para o goleiro González.

Em desvantagem, o Paraguai voltou para o segundo tempo mais agressivo, e a disposição dos jogadores alvirrubros acabou surtindo efeito logo aos sete minutos, quando López aproveitou a rebatida da zaga para ficar coma  bola dentro da área, levar para o meio e soltar uma bomba no ângulo de Gabriel, que nada pôde fazer.

Os paraguaios se animaram com o desconto se seguiram pressionando a Seleção Brasileira. Desta forma, não demorou muito para que o time verde e amarelo sofresse o empate. Aos 16 minutos, Nogueira bateu pênalti após ser derrubado na área e não desperdiçou, deslocando o goleiro e deixando tudo igual em Lima.

Antes do apito final, entretanto, o Brasil se reencontrou em campo e graças a Peglow acabou garantindo a vitória. O camisa 9 da Seleção Brasileira recebeu na entrada da área, livre, e precisou apenas pegar em cheio na bola para vencer o goleiro González e fechar os trabalhos na capital peruana.

Fonte: Gazeta esportiva

 

A declaração de Maia surgiu em meio à discussão sobre a prioridade dada pelo governo à tramitação da reforma na Câmara

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) precisa ter "mais tempo para cuidar da reforma da Previdência e menos tempo" para as redes sociais, foi o que afirmou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nessa sexta-feira (22), em meio à discussão sobre a prioridade dada pelo governo à tramitação da reforma da Previdência na Câmara.

"Ele [Bolsonaro] precisa ter um engajamento maior. Ele precisa ter mais tempo pra cuidar da Previdência e menos tempo cuidando do Twitter, porque, se não, a reforma não vai andar", disse o parlamentar em entrevista à TV Globo.

Maia considerou ainda que a responsabilidade "daqui para frente" sobre a articulação para aprovar a reforma é do governo.

No entanto, Bolsonaro disse não ter dado motivo para Maia deixar a articulação da reforma da Previdência. O presidente chegou a declarar querer saber a razão pela qual Maia deixou a articulação da Previdência, e se disse "aberto ao diálogo". Bolsonaro ainda comparou Maia a uma 'namoraoda que quer ir embora'

"Só conversando, não é? Você nunca teve uma namorada? E quando ela quis embora, o que você fez para ela voltar? Conversou?", questionou o presidente.

Maia rebateu: "Eu não preciso almoçar, não preciso do café e não preciso voltar a namorar. Eu preciso que o presidente assuma de forma definitiva o seu papel institucional, que é liderar a votação da reforma da Previdência, chamar partido por partido que quer aprovar a Previdência e mostrar os motivos dessa necessidade".

Como destaca o G1, o presidente da Câmara garantiu que cumpre o papel dele: "O meu papel eu vou continuar cumprindo, coordenando dentro da Câmara a aprovação da reforma e (...) colocando de forma clara na figura do presidente da República a responsabilidade dele [de] conduzir, por parte do governo, a aprovação da reforma".

Fonte: Noticias ao minuto

 

Um grave acidente na noite desta sexta-feira (22) matou uma pessoa e deixou outra ferida após uma colisão de carro e moto na MS-276 entre Ivinhema a Deodápolis, próximo a entrada da Gleba Ouro Verde.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, na moto Honda CG 125 de cor azul com placa de Ivinhema estavam Antônio Aparecido Frederico de 61 anos, que foi atendido pelo corpo de bombeiros inconsciente, escoriações e uma possível fratura no braço esquerdo, também na moto estava Guilherme Antenor Frederico de 28 anos que estava consciente e orientado, escoriações nas costas.

O senhor Antônio Aparecido Frederico não resistiu aos fermentos e morreu no hospital municipal de Ivinhema, já o condutor do carro V.W. Saveiro com placas de São Paulo –SP, evadiu-se do local.

A vitima fatal, o senhor Antônio Frederico era morador de Ivinhema, a policia Militar Rodoviária da base operacional de Amandina foi acionada e irá apurar a ocorrência.

Fonte: Ivinoticias

 

Acusado portava até mesmo calibres de uso restrito

Policiais do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) apreenderam na noite de quinta-feira (21), por volta das 20h40, duas espingardas calibre ponto 22 e 40 e munições intactas, dos mesmos calibre, além de um revólver calibre ponto 32 sem munições. As informações são do portal 'Dourados News'.

A prisão do condutor do veículo Saveiro com placas de Caarapó, um homem de 26 anos, ocorreu durante uma abordagem do policiamento para fiscalização.

Os policiais localizaram as armas de fogo ocultadas no interior do veículo e, na carroceria, um caititu abatido, mais conhecido como porco do mato.

A ocorrência foi registrada e entregue na Delegacia de Polícia Civil de Caarapó para os procedimentos legais.

Fonte: Correio do Estado

 

"Há algo bem errado que não está certo!", escreveu Carlos no Twitter

Um post do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), na manhã desta quinta-feira, 21, fez o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), explodir quando já estava irritado ao saber da prisão de seu sogro, o ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco. Maia procurou interlocutores no governo que alertaram o presidente Jair Bolsonaro de que era preciso conter Carlos sob o risco de o deputado abandonar a articulação para aprovação da reforma da Previdência.

Tudo porque o filho "zero dois" de Bolsonaro compartilhou, nas redes sociais, a resposta do ministro da Justiça, Sérgio Moro, à decisão de Maia de não priorizar o pacote anticrime, que prevê medidas de combate à corrupção. "Há algo bem errado que não está certo!", escreveu Carlos no Twitter.

Veja também: Tentativa de afastar Gilmar Mendes de recurso incomoda Supremo

O texto acompanhava nota de Moro, divulgada na noite de quarta-feira, 20, rebatendo ataques de Maia à insistência em apressar a tramitação do projeto. "O povo brasileiro não aguenta mais", afirmou Moro. No Instagram, Carlos lançou uma dúvida: "Por que o presidente da Câmara está tão nervoso?"

No sábado, 16, em um churrasco na casa de Maia, um interlocutor também já havia dito a Bolsonaro que ou ele dava "um basta" na guerra pelas redes sociais ou a situação ficaria complicada para o governo. O recado foi o de que até mesmo ele poderia ser considerado avalista das agressões virtuais. Bolsonaro respondeu que não tinha como controlar seus milhões de seguidores.

Fiador

Maia é o fiador da reforma da Previdência na Câmara e, se quiser, pode prejudicar a tramitação do texto. Até agora, o deputado também estava ajudando a construir a base aliada.

No auge da irritação nesta quinta-feira, Maia disse que não entendia por que estava sendo atacado. "Estou aqui para ajudar. Se acham que estou atrapalhando, eu saio", avisou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Noticias ao minuto

 

Pagina 1 de 357

Salvar

 

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top