PRF pode entrar em colapso se governo não autorizar concurso

02 Dezembro 2017
(0 votos)
Autor 
Renato Borges reuniu-se com policiais rodoviários no auditório da Receita Federal - Foto: Paulo Ribas / Correio do Estado

Deficit na corporação já ameaça passar de 4 mil no próximo ano

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) poderá entrar em colapso, já no próximo ano, caso o governo federal não autorize a realização de novo concurso público. O alerta é do diretor-geral da própria PRF, Renato Antônio Borges Dias, que nesta sexta-feira esteve em Campo Grande para companhar de perto o trabalho desenvolvido em Mato Grosso do Sul pela corporação.

A insuficiência de efetivo é o grande gargalo das ações operacionais da PRF em todo o Brasil. Atualmente, o seu deficit de pessoal está na casa de 2.800 policiais e, se não for realizado um concurso imediatamente, esse número poderá passar de 4.800 até o fim de 2018.

A perda, considerada significativa, se dará em decorrência das aposentadorias projetadas para o próximo ano, em torno de 2.053.

Segundo o diretor, além dos prejuízos às suas atividades operacionais, a PRF será obrigada a fechar 124 postos no País. Havendo essas desativações, pelo menos 400 municípios serão prejudicados pela suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.

Em julho, algumas atividades administrativas e operacionais da corporação foram suspensas em razão da falta de pessoal. O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013, com a oferta de 1.000 vagas.

Fonte: Correio do Estado

156 : Visualizações
Redação

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top