Salvar

Salvar

Ivinhema (89)

Incêndio no Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema está mobilizando equipes do Corpo de Bombeiros de quatro municípios de Mato Grosso do Sul. Os militares de Nova Andradina, Fátima do Sul, Ivinhema e Naviraí fazem força tarefa para controlar o fogo que atinge parte dos 73,3 mil hectares.

De acordo com o major Leonardo Congro, de Fátima do Sul, nove militares saíram às 6h com destino ao parque. “São três horas para chegar até a sede e depois mais uma hora de embarcação e duas andando em mata. É muito difícil chegar e ainda não temos informação de quanto já queimou”, destacou Congro.

Segundo o militar, o incêndio pode ter sido causado pela queda de um raio no local e o fogo formou uma linha de dois quilômetros. Esta é a terceira ação de combate que está sendo realizada no parque apenas em outubro.

“Na primeira vez eu fui com a equipe e choveu logo depois, o que ajudou a apagar o fogo. Ontem foram dois militares aqui de Fátima do Sul, mas voltaram para pedir reforço. Hoje saiu uma equipe com nove e só voltam quando terminarem ou para pedir reforço”, afirmou.

O tempo na região está seco, segundo o bombeiro, o que dificulta o combate às chamas. Segundo o sargento Renato Bernardo, de Ivinhema, os colegas que estão no parque só conseguem contato com a equipe na sede do local.

A equipe está utilizando abafadores e bombas costais para apagar as chamas. Duas caminhonetes com 500 litros de água, cada, também estão de apoio na sede do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema.

O PARQUE

De acordo com o Governo do Estado, o Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema tem 73.345,15 hectares localizados na Bacia do Rio Paraná, abrangendo os municípios de Jateí, Naviraí e Taquarussu.

Ele foi criado em 1998, foi à primeira Unidade de Conservação do Estado assim constituída. Sua criação foi motivada pela medida compensatória da Usina Hidrelétrica Eng. Sérgio Motta, em dezembro de 1998.

Entre os objetivos da unidade estão conservar os fragmentos de florestas, os remanescente de várzea e ecossistemas associados dos rios Ivinhema e Paraná, manter mecanismos de regulação natural das bacias hidrográficas locais e promover a preservação da diversidade genética das espécies que habitam o Parque, principalmente aquelas ameaçadas de extinção.

Fonte: Correio do Estado

Em Ivinhema, 65 famílias têm na produção de urucum a principal atividade

 

Pequenos agricultores de Mato Grosso do Sul descobriram na produção de ucurum uma boa e rentável atividade. O trabalho vem sendo realizado em parceria com empresas do interior de São Paulo e conta com o apoio da Agência Estadual de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer). Em Ivinhema a Prefeitura e os agricultores comemoram o fechamento da safra com a colheita de 300 toneladas. “O urucum tem garantido uma renda média de R$ 10 mil por ano aos pequenos agricultores, e isso tem ajudado muito a agricultura familiar”, afirma o prefeito Eder Uilson, o Tuta.

Segundo o prefeito, 65 agricultores participam da iniciativa e o cultivo do urucum gera uma média de 150 empregos direto e indireto no período da safra, em todas as fases, do plantio, cultivo e colheita. Em Mato Grosso do Sul, são duas safras, uma encerrada em setembro e outra em novembro. Tuta destaca que nesse processo, a Agraer tem papel fundamental, pois são os técnicos da Agência que dão toda a orientação e assistência técnica aos produtores.

“Aqui a Agraer é cem por cento, tudo que a gente precisa eles nos atendem, são grandes parceiros e nesse projeto urucum a participação da Agraer tem sido importante”, comenta Edmilson Gonçalves, presidente da Associação de Moradores e Produtores Agropecuários da Gleba Ouro Verde. Ele lembra que a projeto começou tímido, em 2007, com cerca de 12 produtores e hoje já são quase 100. “Começamos com a cara e a coragem”, afirma.

Na região estão sendo cultivadas duas variedades de urucum, a “Verde Limão”, que produz as sementes de urucum a partir do terceiro ano de plantio e, mais recentemente, os produtores passaram a plantar o “Anão Precoce”, que rende colheita a partir do segundo ano de cultivo. Segundo Edmilson Gonçalves, pelo fato de ser de menor porte, o “Anão Precoce” também possibilita maior facilidade no trato e na colheita.

Uma das parceiras dos produtores de Ivinhema é a Urucum do Brasil, com sede em Monte Castelo (SP). O diretor superintendente da empresa, Antonio Pereira Neves disse que nesta safra foram compradas cerca de 50 toneladas de urucum em Ivinhema. O produto chega em forma de sementes e na Urucum Brasil é feita a pré-limpeza, o acabamento e a estocagem à vácuo. Depois, o material é remetido a uma empresa de Valinhos (SP), onde é transformado em corante e exportado para a Dinamarca.

Neves disse que a empresa está satisfeita com essa parceria que dura mais de uma década. “Os produtores foram acreditando e hoje temos parcerias em vários municípios de Mato Grosso do Sul e em outros estados, como o Paraná”. A Urucum Brasil compra urucum também de agricultores de Itaquiraí, Nova Alvorada do Sul, Brasilândia, Inocência e mais recentemente de Campo Grande.

Em Nova Alvorada
No início deste mês, o titular da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, e o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Enelvo Felini, estiveram reunidos com o empresário Eduardo Augusto de Lima Giuliani, sócio-diretor da empresa Vale Urucum.

Segundo a proposta apresentada pela Vale Urucum – empresa produtora de sementes e pasta de urucum instalada no município de Nova Alvorada do Sul – seriam transferidos para os assentamentos tecnologias de plantio, disponibilizadas sementes para os viveiros, e garantida a compra da produção de cinco hectares por assentado, em parceria com as prefeituras e o Governo do Estado. “Essa garantia seria feita a um preço mínimo que dê margem de lucro de 20%, para os que atingirem produtividade de 900 kg/ha e bixina de 5,7 pontos, levando em conta possíveis quebra de safra por questões climáticas”, explicou Giuliani.

A empresa já cultiva 350 hectares de urucum na Fazenda Pantanal Leste (BR 267) em Nova Alvorada do Sul e está construindo uma indústria de processamento, com obras em fase de finalização. Segundo Eduardo, em pleno funcionamento será possível processar 600 toneladas por ano, gerando aproximadamente 50 empregos diretos e outros 200 indiretos.

Ao observar que Mato Grosso do Sul é o sexto Estado na produção de urucum no País – com aproximadamente mil hectares cultivados – e a atividade tem características muito ligadas as da agricultura familiar, o secretário Jaime Verruck sinalizou positivamente quanto a parceria, tendo iniciado a discussão para ampliar a participação da Agraer, que já realiza ações voltadas ao incentivo do cultivo de urucum em diversos municípios do Estado, em especial em Nova Alvorada do Sul, com o trabalho comandado pela coordenadora Elisméia Borges, da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer).

Em reunião com o secretário Jaime Verruck e presidente da Agraer, Enelvo Feline, empresa fala de investimentos no Estado - Foto: Néia Maceno

A instalação da indústria em Nova Alvorada do Sul trará, segundo Verruck, a garantia de comercialização da produção dos assentados, ampliação da produção no Estado e geração de novos postos de trabalho, já que a atividade requer intensivo uso de mão de obra para a colheita.

“Considerando que a indústria já tem um plantio significativo em Nova Alvorada do Sul e deve concluir em breve as obras de uma indústria com capacidade para seiscentas toneladas por ano, acredito que Mato Grosso do Sul pode avançar na cultura do urucum e triplicar sua produção, chegando próximo dos três mil hectares, num prazo de dois anos”, afirmou Verruck.

Segundo Enelvo Felini, a Agraer, que já tinha um olhar diferenciado para essa cultura, passa a partir dessa parceria, a ampliar suas atividades voltadas ao incentivo da cultura do urucum, que segundo ele vão além da assistência técnica. “O pequeno produtor que já conta com a assistência da Agência, terá agora o reforço da parceria com a indústria e o compromisso da Secretaria, que é a indutora do desenvolvimento de novas culturas no Estado, com vistas à diversificação das atividades e consequente geração de emprego e renda no campo”, completou.

De acordo com o site ourocum, o Brasil produzia 1.200 Toneladas de sementes de urucum em 1987. Em 1990 já produzia 6.400 Toneladas e em 2015 a produção nacional de sementes de urucum chegou a mais de 14.000 Toneladas, tornando o Brasil o maior produtor, consumidor e exportador mundial de corantes e sementes de urucum. Em 2016 uma série de problemas climáticos diminuiu a safra brasileira em aproximadamente 12%, que foi estimada em 12.817 Toneladas (IBGE).

Um morador de Ivinhema que trabalhava com aluguel e venda de mesas de sinuca foi executado a tiros por pistoleiros na cidade de Ponta Porã.

O mesmo foi identificado como Zenivaldo Martins Couto (46) que na manhã de quinta feira (05) por volta das 11:00hs transitava em companhia de Marcus Vinicius Elias Pereira (37) a bordo de um caminhão da marca Ford, modelo F350, cor prata, placas HRZ 8965 da cidade de Ivinhema pela rua Honorato Campagnolli do bairro Jardim Planalto de Ponta Porã, onde foi alcançado pelos pistoleiros que sem mediar palavras realizaram vários disparos de pistola 9mm contra as duas vitimas.

Zenivaldo Martins faleceu de forma instantânea no local e Marcus Vinicius que conta com um mandado de prisão em aberto, foi socorrido ao Hospital regional onde após receber atendimento medico se encontra fora de perigo de morte.

Segundo informações as vítimas são moradores da cidade de Ivinhema e se dedicavam a venda e ao aluguel de mesas de sinuca na região e estariam se dirigindo a algum local comercial para entregar uma mesa quando foram atacados pelos pistoleiros, que poderiam estar a serviço da “máfia da sinuca” caso este não confirmada pelos agentes do SIG (Setor de Investigação Geral) coordenado pelo delegado Rodolfo Daltro, que investigara o caso sem descartar nenhuma hipóteses.

Fonte: PorãNews

A equipe de serviço da PMR (Policia Militar Rodoviária) de Amandina, localizada na Rodovia MS-276, no Km 145 no município de Ivinhema, por volta das 17:25 horas abordou em frente a Base o veículo Ford/Fiesta com placas de Irapuru/SP, que na ocasião estava sendo conduzido por D. S. G. de 28 anos e residente em Irapuru/SP.

Segundo as informações a que o Portal Ivi Hoje teve acesso, em vistoria no interior do veiculo foi encontrado diversas mercadorias oriundas do Paraguai sem os documentos de regular importação.

Ainda conforme a ocorrência, os materiais foram relacionados sendo; 03 sacolas de whisky; 03 caixas de whisky e 05 caixas de whisky de diversas marcas e qualidades.

Diante dos fatos foi apreendida as mercadorias e serão entregues posteriormente na receita Federal. Veículo e autor foi liberado para seguirem viagem.

Fonte: Ivihoje

Na última terça-feira (26), a Polícia Civil de Ivinhema recuperou uma caminhonete Ford F-1000, furtada poucas horas antes na cidade de Campo Grande.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, a Polícia Civil informou que por volta das 07h00min, a vítima procurou o DEPAC (Delegacia de Pronto Atendimento da Capital), na cidade de Campo Grande, e registrou boletim de ocorrência, informando que indivíduos ignorados haviam arrombado as portas de seu estabelecimento comercial e subtraído sua camionete.

Por volta das 11h30min, informações chegaram até a equipe do SIG de que o veículo poderia estar nessa cidade de Ivinhema.

A partir daí, os policiais civis iniciaram diligências por diversas áreas do município, sendo que passando pela zona rural, na via conhecida por Estrada Boiadeira, visualizaram uma caminhonete aparentemente escondida.

Os policiais civis constataram que apesar de apresentar as mesmas características da camionete furtada, o veículo encontrado apresentava placa diversa.

Então, aproximaram-se do veículo e procederam a checagem pelo número do chassi, quando então constataram se tratar da camionete objeto de furto na cidade de Campo Grande.

O veículo foi levado até a Delegacia de Polícia Civil de Ivinhema, onde foi submetido a perícia para coleta de eventuais impressões digitais, visando a identificação dos autores do furto.

A vítima foi informada da recuperação do veículo e deslocou-se até esta cidade, onde então teve seu veículo restituído.

Em conversa com o site, o Delegado Titular de Ivinhema, Dr Ricardo Cavagna, ressaltou o trabalho rápido da Polícia Civil da Ivinhema e destacou a satisfação da vítima em recuperar seu veículo.

“Felizmente, mais uma vez, agimos de maneira rápida e conseguimos recuperar um veículo furtado poucas horas antes, na capital do Estado, há quase 300 km daqui. A vítima ficou extremamente satisfeita, pois como por ele dito, a caminhonete trata-se de veículo restaurado, uma relíquia”, disse o Delegado.

A Polícia Civil ressaltou a importância das denúncias e das ações conjuntas nos casos de crimes que dependem de uma ação rápida para diminuir suas consequências.

“A ação conjunta em grupos de informações policiais nos proporcionou que com grande rapidez tivéssemos conhecimento de furto ocorrido na cidade de Campo Grande, bem como acesso ao boletim de ocorrência e as fotografias do veículo furtado. Com essas informações em mãos, saímos em diligências e recuperamos o bem subtraído. Agora com as perícias realizadas, as investigações prosseguem para identificar os autores do furto, bem como eventuais receptadores em nossa cidade que supostamente desmanchariam na camionete para venda das peças”, finalizou o Dr. Ricardo.

Fonte: Ivinoticias

A Policia de Ivinhema prendeu em flagrante nesta quinta-feira (28) um jovem meliante de 21 anos que tentou roubar e furtar dois veículos a mão armada, sendo o primeiro um Hyundai IX 35 e logo depois GM/ Corsa Wind.

Conforme apurou o Site Ivinotícias, o primeiro caso foi a vitima de 20 anos que chamou a guarnição da Polícia Militar relatando que trafegava com seu veículo Hyundai IX 35 pela Avenida Firmino Alves de Souza quando um indivíduo veio a entrar na frente de seu veículo, sendo que a vítima para não atingir o homem diminuiu a velocidade e no momento em que diminuí o autor levantou a camiseta, mostrando estar armado e com intuito de roubar o veículo.

A vítima ao perceber a ação arrancou com o veículo, impedindo o autor de se aproximar.

No momento em que os policiais se deslocavam até o local foram informados de que o mesmo indivíduo estaria tentando subtrair o veículo GM/ Corsa Wind na Rua Nestor Benício dos Santos.

A guarnição se deslocou até o local e se deparou com o autor do lado de fora do veículo e o abordaram realizando uma busca pessoal no mesmo encontrando uma faca em sua cintura.

No local se encontravam o proprietário do veículo e uma testemunha relatando que o meliante adentrou no veículo pelo porta malas e só saiu quando percebeu que ambos estavam no local para impedir a fuga.

A vítima e a testemunha relataram que não puderam conter o autor, pois estava armado.

O individuo foi encaminhado para a delegacia de policia civil para as providências necessárias.

Fonte: Ivinoticias

Prefeito nega acusação e diz que criou história para ‘adversário político’

 

O município de Ivinhema, distante 297 km da Capital, foi palco de uma denúncia que mexeu com a política local. Um vereador, da oposição, acusou o prefeito da cidade de lhe oferecer dinheiro em troca de apoio, como já fazia com os membros de sua base aliada. O acusado rebate o adversário e diz que apenas criou uma ‘história’, já desconfiando que estava sendo gravado clandestinamente.

As gravações teriam sido feitas em agosto, pelo vereador Juliano Ferro (PR), contra o prefeito Eder Uilson França, o Tuta (PSDB), mas tornadas públicas apenas no final de setembro. O MPE-MS (Ministério Público Estadual) já instaurou um procedimento para averiguar o caso.

“A gente sabe as maracutaias, mas ninguém nunca escancarou”, disparou Juliano ao Jornal Midiamax. Ele contou que estava na presidência interina da Câmara quando teria sido cobrado a fazer a devolução de dinheiro do duodécimo, aproximadamente R$ 50 mil por mês.

“Ele (prefeito) foi vindo de devagarzinho e fui me passando por corrupto, fui conversando para abrir o jogo. Ai ele me falou que tinha voltar R$ 50 mil, R$ 25 mil para mim, seria tudo meu, que os R$ 25 (mil) dele ele tinha compromisso com a base dele, R$ 2 mil para cada um e ficaria com R$ 15 (mil)”, detalha.

Foram pelo menos três conversas gravadas, com mais de três horas duração, todas dentro da Prefeitura, e o próprio vereador revela que o prefeito já desconfiava que estava sendo gravado, tanto que ao cobrar do prefeito sua parte, ele não esperava receber o dinheiro, cerca de R$ 15 mil, que foram deixados em uma lata de lixo em frente ao seu comércio em Ivinhema.

“Não tenho conhecimento de quem deixou (o dinheiro). Veio R$ 15 mil. Eu nem acreditei que eles ia deixar esse dinheiro, em uma das gravação ele diz: ’é fiquei sabendo que parece que você me gravou, rapaz, não sei o que’, mas no dia seguinte fui olhar e tava lá (o dinheiro)”, revela Juliano.

Além de entregar as gravações ao MPE, o vereador afirmou também que vai cobrar a instalação de uma comissão da Câmara para investigar os colegas que teriam recebido ‘mesada’ do prefeito.

Encenação
Do mesmo modo que o denunciante diz que se ‘passou por corrupto’, o denunciado alega que também encenou nas conversas com o vereador, e que inclusive criou a história do repasse de R$ 2 mil aos vereadores da base.

“Ele começou a me chantagear para poder levar alguma vantagem”, acusa Tuta. De acordo com o Chefe do Executivo de Ivinhema, que já desconfiava que estava sendo gravado, o vereador lhe procurou pedindo dinheiro para quitar dívidas de campanha. “segundo meus advogados meu único erro foi ter dado corda pra ele”, emendou.

Tuta afirma que o dinheiro recebido como devolução do duodécimo da Câmara vai permitir a compra de seis veículos, cuja licitação já estaria marcada para acontecer nos próximos dias, sendo quatro carros para saúde, um para educação e outro para tributação.

O prefeito destaca que já protocolou uma queixa crime contra Juliano, a quem acusa de ter mudado a versão sobre a entrega do suposto suborno. “Na Câmara ele disse que eu entreguei, depois no outro dia mudou a versão. Ele tem que provar, quem deu R$ 25 mil? De que lugar saiu? Quem pegou? Quem entregou?”, disse Tuta, que já pediu que o Ministério Público solicite as imagens das câmeras de segurança da loja de Juliano e de residências próximas, para identificar quem teria deixado R$ 15 mil em uma lata de lixo.

“Ninguém nunca pegou dinheiro, até porque a gente não é infantil. Até disse para ele que em breve a cidade vai saber quem é o cidadão Juliano Barros Donato, o passado dele o condena”, finaliza o prefeito Tuta, que afirma já ter disponibilizado à Justiça a quebra de seu sigilo fiscal e telefônico.

.

 

A polícia militar de Ivinhema foi acionada no bairro Triguenã no inicio da madrugada deste sábado (23) pelo senhor A.A.S de 48 anos relatando que seu vizinho G.P.S de 71 anos teria ido até a residência da vítima o ameaçar de morte, dando um disparo de arma de fogo e evadindo-se do local.

Conforme apurou a reportagem, diante da denúncia os policiais militares saíram em busca do autor e o encontraram em um bar do bairro.

Os policiais realizaram uma revista no autor, mas nada foi encontrado, porém o mesmo confessou ter ido até a residência da vítima e efetuado um disparo de arma de fogo.

Ao ser questionado do motivo de tal delito o autor alegou que os filhos da vítima recebem muitos amigos em sua residência com motos irregulares e realizam manobras perigosas no local, colocando a vida do autor e de seus familiares em risco.

O autor disse ter ligado algumas vezes para a polícia, porém os amigos de seu vizinho deixavam o local antes da chegada da guarnição e diante disso iria resolver de seu jeito.

G. relatou que havia jogado o revólver em um terreno baldio, porém os policias não encontraram a arma.

Os policiais se deslocaram até a residência do autor em busca da arma e ao questionarem a esposa do autor a mesma apresentou uma espingarda cartucheira calibre 32 e pediu para que o neto buscasse o revólver usado por G. para os disparos.

Diante dos fatos o autor foi conduzido até a delegacia de polícia de Ivinhema juntamente com as armas e as munições para serem tomadas as medidas policiais necessárias.

Logo depois o autor pagou fiança e foi liberado.

Fonte: Ivinoticias

Até gerentes e tesoureiros de agências começaram a aderir à paralisação no interior. Greve começou na quarta com adesão em 25 municípios e nesta quinta ampliou para 40. Em Campo Grande Grande o número de carteiros, atendentes de agências e operadores de carga parados também aumentou. Paralisação cresceu também em nível nacional com aprovação da greve, a partir de hoje, no Rio Grande do Sul

 

A greve dos trabalhadores dos Correios, deflagrada desde a noite de terça-feira (19), em nível nacional, teve um significativo aumento no Mato Grosso do Sul neste segundo dia de paralisação. Na quarta-feira a greve atingiu, total ou parcialmente, 25 municípios do Estado. Já ontem (21), o número subiu para quarenta municípios atingidos pela greve.

De acordo com a presidente do sindicato dos trabalhadores dos Correios, SINTECT-MS, Elaine Regina Oliveira, também foi constatada a adesão, em diversos municípios, de gerentes e tesoureiros de agências. “Isso é reflexo do retrocesso que a direção da empresa quer impor. Só falam em cortar e diminuir direitos. Querem excluir dependentes, como pai e mãe, do Plano de Saúde. Querem diminuir o número de tickets-refeição. Querem acabar com o vale-cultura. Quanto à reajuste salarial, a empresa nem toca no assunto. Isso causou profundo mal-estar na categoria. Nós somos a empresa estatal que paga os menores salários. Isso é fato comprovado. Esse aumento significativo de adesão, de ontem para hoje, mostra a insatisfação da categoria.”

Ela reconhece que a greve causa transtornos à população. “Reconhecemos isso. Mas perguntamos: se nós não lutarmos pela nossa valorização, se nós não lutarmos pelos nossos salários, se nós não lutarmos pelo nosso Plano de Saúde, se nós não lutarmos pelos nossos outros direitos, quem fará isso? Pedimos desculpa à população pelos transtornos. Mas são nossos direitos, nossas vidas, que estão em jogo”, afirma.

Outras questões levantadas pelas categorias são: realização de concurso público para contratação (existe falta de funcionários em diversos setores o que compromete a qualidade dos serviços da empresa); não ao fechamento de agências (em MS já foram cinco agências fechadas, a última no distrito de Quebra-Côco em Sidrolândia) e contra a privatização dos Correios. Quanto aos salários, a reivindicação é de reajuste de 8%. Com Sintect-MS

Fonte: Jornal da Nova

Na manhã desta última segunda-feira (19) em Ivinhema moradores acionaram a Polícia Militar para conter um homem que tentava agredir os seguranças da Caixa Econômica Federal.

Conforme apurou o Site Ivinotícias, após ter entrado na agência totalmente descontrolado vindo a dar murros e pancadas na tela do caixa eletrônico até quebrar uma das maquinas, mas o homem foi contido pelos seguranças.

Com a chegada da Polícia Militar o autor foi levado para a Delegacia de Polícia de Ivinhema e conforme informações S.L.Q já se envolveu em um crime de dano no ano de 2014 onde foi preso por destruir o veículo do Conselho Tutelar no Bairro Vitória.

Fonte: Ivinoticias

Pagina 1 de 7

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top