Redação

Máxima pode chegar a 38°C em Novo Horizonte do Sul

 

A quinta-feira (13) começa quente em Novo Horizonte do Sul: 27°C, o calorão deve permanecer durante todo o dia podendo chegar a 38º, com sol e aumento de nuvens de manha. Pancadas de chuva a tarde e a noite.

De acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o dia fica claro a parcialmente nublado passando a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas.

As pancadas de chuva se intensificam à tarde e se espalham por todo o Estado. Podendo ser fortes, acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento.

No sul, sudeste e sudoeste, a possibilidade de chuva é menor e o tempo estará parcialmente nublado. As máximas são de 35°C no centro-norte, 35°C no leste, 36°C no Pantanal e 36°C no sul e sudoeste.

Em Campo Grande, dia claro a parcialmente nublado passando a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas. A máxima é de 32°C.

Fonte: Midiamax / ValemsNews

 

Ela estava com um bebê no colo no momento do crime

Homem de 38 anos foi preso em flagrante por suspeita de ejacular em mulher, de 26 anos, dentro de um ônibus do transporte coletivo, na manhã desta terça-feira (12), em Campo Grande. A vítima estava com o filho recém-nascido no colo quando houve o crime.

De acordo com depoimento da vítima à polícia, ela estava em um ônibus da linha 524 e, por estar com o bebê, quando o homem se levantou e ofereceu o lugar para que ela se sentasse. Quando ela sentou, ele teria começado a se esfregar no seu ombro. a vítima colocou o braço para cima segurando banco da frente e o mesmo passou a passar a mão no rosto do bebê e aproveitou para tocar em partes do corpo da mulher.

Ela tirou a mão dele, mas ainda sim ele insistiu e encostou novamente no rosto do recém-nascido.
Em determinado momento, a vítima colocou a mão para trás e sentiu que a calça do suspeito estava molhada, quando olhou para ver o que tinha acontecido percebeu que ele teria ejaculado.

A moça esperou o ônibus chegar ao terminal e chamou o segurança, que parou o ônibus e deteve o suspeito até chegada da Polícia Militar.

Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher. O suspeito passou por audiência de custódia e teve a prisão em flagrante convertida para preventiva. Testemunhas ainda serão ouvidas pela Polícia Civil.

Fonte: Correio do Estado

Equipe não decepcionou a torcida que lotou a Arena da Baixada

A taça da Copa Sul-Americana 2018 é brasileira. Em decisão eletrizante disputada na noite desta quarta-feira (12), o Atlético-PR não decepcionou a torcida que lotou a Arena da Baixada e venceu o Junior Barranquilla nos pênaltis (4 a 3) depois de novo empate por 1 a 1 no tempo normal. Com isso, o time paranaense conquistou o primeiro título internacional de sua história.

Com o Atlético-PR melhor, Pablo abriu o placar ainda na etapa inicial após bela assistência de Raphael Veiga. Na etapa final, Téo Gutiérrez, de cabeça, deixou tudo igual. Depois disso, só deu Junior Barranquilla, mas faltou aos colombianos colocar outra bola na rede. Com isso, a decisão foi para a prorrogação, e o Junior teve, de pênalti, a chance de encaminhar a taça. Barrera desperdiçou, e a decisão acabou indo para as penalidades.

Nas cobranças, o Atlético-PR levou a melhor. Jonathan, Raphael Veiga, Bergson e Thiago Heleno converteram (Renan Lodi errou), enquanto Fuentes e Téo Gutiérrez desperdiçaram pelo Junior Barranquilla.

O jogo começou como era esperado, com o Atlético-PR em cima e o Junior com dificuldade para sair de trás. Mas isso não demorou a mudar. Aos poucos, os colombianos se acertaram e, trocando muito bem os passes, equilibraram o jogo. E foi justamente nessa hora que os anfitriões conseguiram abrir o placar, aos 25min. Depois de Léo Pereira sair jogando errado e se recuperar, Veiga ficou com a bola e deu uma linda assistência para Pablo finalizar no canto direito.

A dupla Raphael Veiga e Pablo voltou a funcionar logo no primeiro minuto do segundo tempo e por muito pouco não ampliou na Arena da Baixada. O meia deu mais um belo passe para o centroavante, que finalizou rasteiro, cruzado; a bola ia no canto, mas desta vez o goleiro Viera apareceu para fazer uma grande defesa e evitar o segundo do Atlético-PR.

Depois de Pablo perder a chance de encaminhar o título, o Junior Barranquilla voltou a crescer, assim como na etapa inicial. Primeiro, Santos fez boa defesa em bomba de Luis Díaz; mas depois, o goleiro nada pôde fazer: em cobrança de escanteio da esquerda, Gómez desviou na primeira trave e Téo Gutiérrez cabeceou para as redes para deixar tudo igual e diminuir a empolgação na Arena.

O gol sofrido mexeu com o Atlético-PR, e para muito pior. Extremamente consciente em seus contra-ataques, o Junior Barranquila engatou uma sequência de jogadas que levaram muito perigo ao gol de Santos. A sorte dos paranaenses é que os colombianos não estavam com a pontaria tão calibrada.

O cansaço após 90 minutos não impediu que os times fizessem uma prorrogação eletrizante na Arena. Em jogo de lá e cá, tanto Atlético-PR como Junior Barranquilla criaram jogadas suficientemente perigosas para mexer as redes novamente. E os colombianos viram a taça ficar perto quando Yony foi derrubado por Santos dentro da área. Pênalti, que Barrera isolou, repetindo o que Pérez fez no duelo de ida. Na ocasião a partida também estava 1 a 1, e o Junior perdeu a chance de sair com a vitória na ida, em seu estádio.

RECORDE

A torcida do Atlético-PR fez a sua parte e quebrou o recorde de público da nova Arena da Baixada: 40.263. Até então, a marca era do Paraná Clube, que na Série B de 2017 colocou 39.414 torcedores na vitória por 1 a 0 em cima do Internacional.

ATLÉTICO-PR

Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira, Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington), Raphael Veiga; Nikão (Marcinho), Pablo (Bergson), Marcelo Cirino (Rony). T.: Tiago Nunes

JUNIOR BARRANQUILLA

Viera; Piedrahita, Jefferson Gómez (Ávila), Rafael Pérez, Fuentes; Narváez, James Sánchez (Yony González), Barrera (Moreno), Cantillo; Téo Gutierrez, Luis Díaz. T.: Julio Comesaña

Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Juiz: Roberto Tobar (CHI)

Cartões amarelos: Jonathan, Wellington (Atlético-PR); Yony González, Narváez, Jéfferson Gómez, Piedrahita (Junior)

Gols: Pablo, aos 25min do primeiro tempo (Atlético-PR); Téo Gutiérrez, aos 12min do segundo tempo (Junior)

Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

No inicio da tarde desta quarta-feira (12) por volta das 12h30min foi registrado um grave acidente de transito na MS-141, entre Ivinhema a Naviraí, próximo ao trevo de Guassilândia.

Conforme apurou o Site Ivinoticias, o acidente de trânsito colisão lateral em árvore deixou duas vítimas, sendo que uma ficou consciente e orientada, além de reclamar de dores nas costa e escoriações.

Segundo o corpo de bombeiros que atendeu a ocorrência, a outra vítima que era condutora do carro, ficou presa nas ferragens, com suspeita de fratura de fêmur esquerdo e suspeita de fratura do tornozelo direito.

A vítima estava consciente, mas desorientada, todas as vitimas foram encaminhadas para o hospital municipal de Ivinhema. O carro ficou com a parte dianteira totalmente destruída.

Fonte: Ivinoticias

A medida foi defendida por Fábio Ramalho (MDB-MG)

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Fábio Ramalho (MDB-MG), defendeu nesta quarta-feira (12), em discurso no plenário, o reajuste do contracheque dos 594 congressistas -dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,3 mil, mesmo valor aprovado recentemente para os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

 

Ramalho é o segundo integrante da Mesa da Câmara a defender a medida. Na semana passada, o primeiro-secretário, Fernando Giacobo (PR-PR), disse que a Casa iria estudar a viabilidade jurídica da medida, também se colocando a favor dela.

"Já que tem lei pra todo mundo, vamos fazer pros deputados também", disse Ramalho, que é candidato à presidência da Câmara nas eleições de 1º de fevereiro.

A Mesa é o órgão máximo administrativo da Casa, formado por Ramalho, Giacobo, o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), além de outros quatro deputados.

Maia, que presidia a sessão durante a fala de Ramalho, não se manifestou. Na semana passada, afirmou apenas que era mentira a possibilidade de estudo jurídico citada por Giacobo.

Desde que o Congresso aprovou o reajuste de 16,38% no salário dos ministros do STF, que é o teto do funcionalismo público, há pressão no Legislativo para que a medida seja estendida aos contracheques dos parlamentares.

O salário dos ministros do STF subiu de R$ 33,7 mil -a atual remuneração dos congressistas- para R$ 39,3 mil.

Diferentemente do Judiciário, no caso do Legislativo não há efeito cascata imediato nos escalões inferiores, mas tradicionalmente deputados estaduais e vereadores, que têm o subsídio limitado a um percentual dos congressistas, aprovam reajuste em cadeia após a decisão de Brasília.

Para que o salário dos congressistas seja reajustado, basta a aprovação de um decreto legislativo pela Câmara e Senado -por maioria simples-, sem necessidade de sanção do presidente da República.

Ramalho também reclamou da falta de previsão orçamentária para pagamento da última parcela de um antigo reajuste concedido a parte do funcionalismo da Câmara, que passará a ganhar pouco mais de 4% a mais a partir de janeiro.

Com isso, disse ele, será preciso reduzir o salário de outros assessores não abrangidos pelo reajuste. Com informações da Folhapress.

Fonte: Noticias ao minuto

Pagina 1 de 1151

Salvar

Template Settings

Theme Colors

Blue Red Green Oranges Pink

Layout

Wide Boxed Framed Rounded
Patterns for Layour: Boxed, Framed, Rounded
Top